Páginas

domingo, 4 de julho de 2010

The dot i

Das infinitas línguas que falamos, nenhuma delas é capaz expressar o que queremos de fato comunicar. Por exemplo, como descrever aquele sentimento de total previsibilidade das pessoas em relação ao prazer? Não me julgo capaz de concatenar, nem com versos dodecassílabos, nas gaiolas chamadas palavras, algum sentido para esse particular sentir.
O lugar onde vivem as palavras é um conjunto vazio, em que todas são desprovidas de significado. Nesse léxicus universalis, onde cada significante é uma massa sem forma, cheia de buracos desprovidos de borda, todos os nomes são iguais e diferentes ao mesmo tempo. O significado é único: não o ter.
Ando pseudo-filósofo demais, causa tal fornecida por uma sweet little Joanna.

Lembrando que nem tudo pode ser traduzido, me caiu esta frase no colo


"Un baiser c'est le point sur la 'i' du mot aimer."

Um velho deitado... sempre com novo significado. Até tu, Freud? 

2 comentários:

Mariana Carneiro disse...

"Un baiser c'est le point sur la 'i' du mot aimer."

Dove hai preso quella frase? Dove era la testa, oh boy, l'invio un biglietto di sola andata qui, ok? Non ti azzardare a dire no. Voi sapete che punisce lo conoscono come ti piace / meritano.

(6)

Baci, caro mio!

Jaqueline disse...

Então moço com problema de pessimismo amoroso:

Este texto não foi escrito para mim certamente, tivesse sido,você o teria postado pelo menos dois dias depois.

O que me vale é sua opinião: o que não contem e não está contido é na realidade uma bosta cujos elementos pensam que estão lá produzindo música quando na verdade estão pagando mico!

Duas opções teriam me restado:

A)Assumir que não entendo nada de música, mas tenho bom gosto, e ouvidos que ainda funcionam decentemente. E isso significaria dizer a verdade: faça outra coisa com suas tardes de sábado porque isso aí nunca vai te render nada além de prazer e bem-estar momentâneo.

B) Fingir que gostei para no futuro receber uma grana que não preciso porque também vou herdar a minha. Fora o que eu ganho trabalhando.

hauahauahuahauahauahauahauahau

PS: Até hoje me causa espanto que o Peter Pan tenha iludido nossa amiga sininho dos olhos verdes!