Páginas

domingo, 31 de dezembro de 2006

Estúpidas Mentiras


Adeus mundo velho que morre a cada segundo
Escorrem das minhas veias os últimos suspiros teus
Tolo aquele que espera um ano todo pra te ver morrer

O que já passou é imutável
O que há devir é volúvel
Porém, o que é o agora?

Celebrem a estupidez humana
Pois só os que ignoram a realidade
Conseguem ser plenamente felizes
E não se envergonharem de tudo que nos cerca

Abracem as pessoas na qual você vai cuspir na cara quando passar na rua durante o ano
Deseja a paz, quando você pensa em comer a mulher do seu vizinho
Minta pra você mesmo, fazendo promessas que não conseguirá cumprir
Doce ilusão de que um ciclo termina e outro começa
Como se você não fosse a mesma pessoa de um segundo atrás

31/12/06

sexta-feira, 29 de dezembro de 2006

Folhas soltas - 2



Dia 2

Lembrei que um dia comecei a escrever um diário
Que talvez se tornou anuário...

É muito estranho como me sinto atualmente
Segurança, felicidade, uma boa dose de sacanagem
Não posso negar que tenho mais do que preciso, mas será que é isto o que preciso???

Eu ando me perdendo, não sei bem o quanto de mim ainda resta dentro deste corpo
Mas talvez o fogo não venha a arder novamente
Eu não busco mais nada, pois já encontrei tudo o que eu procurava, mas será mesmo que eu procurava???

Talvez eu quisesse ser achado, talvez eu quisesse ter me perdido

Queria não saber perguntar tanto...

"A tradição é a personalidade dos imbecis." Albert Einstein

29/12/06